Para que servem as velas de ignição?

By 22/03/2022 Blog

Antes de entender a função você precisa conhecer a respeito do funcionamento dos motores à combustão que, como o próprio nome já diz, eles usam explosões controladas para movimentar o carro.

Quando a mistura de combustível e ar entra nas câmaras de combustão do motor, é criada uma faísca elétrica (gerada pelas nossas amigas velas) que inflama esses materiais, fazendo com que os pistões sejam “jogados” para baixo. Essa dinâmica vertical é convertida em movimento circular pelo virabrequim e passada às rodas pela transmissão.

Então, se as velas de ignição não estiverem em boas condições, as explosões não acontecem ou não são suficientes para inflamar corretamente a mistura, levando a perda de potência do motor.

Por que é necessário trocá-la regularmente?

As velas tem um desgaste natural causado pelas explosões, que acumulam resíduos e geram folga no eletrodo (gerador das faíscas), potencializando o mau funcionamento. Isso fica perceptível com o aumento do consumo de combustível do carro, além de apresentar algumas falhas no funcionamento.

Em casos extremos, a falha nas velas pode gerar falhas nos pistões, que por sua vez podem forçar o motor e provocar danos mais sérios.

Quais são os principais tipos de vela de ignição?

Antes de entender quando o item deve ser trocado, é necessário conhecer quais são os tipos de velas disponíveis no mercado, que são desenvolvidas a partir de materiais distintos e, portanto, entregam um desempenho melhor ou pior de acordo com as características específicas.

– Vela de cobre

Material mais comum na produção da vela de ignição, o cobre é famoso por funcionar bem em inúmeros tipos de motor e em condições adversas, tanto em motores turbo quanto em elevadas taxas de compressão, por exemplo. No entanto, essa vela tem a menor vida útil da lista, pois dura apenas cerca de 40 mil quilômetros.

– Vela de platina

Essa vela se sobressai em relação à de cobre por conduzir maior quantidade de energia e ser mais durável, já que produz faíscas regulares e intensas, atuando bem por até 100 mil quilômetros. Ela ainda facilita a partida do carro, melhora o funcionamento em marcha lenta e também reduz o consumo de combustível e a emissão de gases. Essa vela é ideal para motores que tem que trabalhar com misturas pobres de combustível.

– Vela de irídio

A vela de irídio é a que apresenta o melhor desempenho e oferece mais vantagens ao motorista. Ela conta com uma resistência elétrica bem baixa, o que contribui para uma menor tensão no motor. Esse item também possui resistência mecânica elevada e uma longa vida útil, fazendo com que seja melhor do que as velas de cobre e platina. Todos esses benefícios têm seu preço: elas podem custar o dobro das outras.

Não sabe qual vela seu carro use e nem como elas estão?

Então agende sua revisão com a sua oficina de confiança e garanta que seu motor vai funcionar como deve!